Carteira de Identidade Nacional: conheça a substituta do RG

O RG está dando lugar para uma nova carteira de identidade nacional e unificada, a Carteira Nacional de Identidade

23/8/2022
Identidade

Sim, o RG, documento de identificação mais popular do país, será descontinuado. Isso mesmo. O papel retangular, verde e plastificado dará lugar para a Carteira Nacional de Identificação, conhecida como CIN.

Mas, como isso afeta a sua vida? Leia esse artigo até o final para saber.

RG não existirá mais?

Não exatamente. A atual carteira de identidade será descontinuada, ou seja, sua produção será substituída pela CIN. 

No entanto, não precisa se preocupar em trocar o documento agora. O RG ainda será válido até março de 2032, portanto ainda há 10 anos de vida útil para o documento, exceto para crianças até 11 anos, em que o prazo será de 5 anos, e pessoas com mais de 60 anos, as quais têm prazo indeterminado.

Sendo assim, caso precise renovar ou emitir o RG, ou CPF, é a nova carteira de identidade que receberá, sendo a primeira via totalmente gratuita.

Enquanto nos despedimos do RG, vamos conhecer a nossa nova companheira.

Carteira de Identidade Nacional (CIN)

Criada mediante decreto presidencial em fevereiro de 2022, a CIN tem como maior característica ser um documento unificado e nacional. 

A atualização desse documento tem como questão central dois motivos: o combate à fraude, e a desburocratização da vida civil do cidadão brasileiro. Conheça abaixo os benefícios da CIN.

Combate à fraude

Até então, era permitido emitir um número de identificação em um estado, ou seja, um mesmo cidadão poderia ter 27 números diferentes de carteira de identidade, o que facilitava e muito a possibilidade de fraudes.

Menos números, mais facilidade

O número de identificação único utilizado na CIN será o CPF, excluindo os números do RG, e, dessa forma, sendo um número a menos para se decorar.

Inclusão de dados de saúde

Como parte da identificação do indivíduo, a CIN permitirá a inclusão de dados relacionados à saúde como tipo sanguíneo, disposição para doação de órgãos e condições especiais de saúde.

Unificação de outros documentos

O cidadão pode optar por aglutinar os números de outros documentos na carteira de identidade.

Serve como passaporte

A nova carteira de identidade nacional também serve como documento de identificação em viagens para países com acordo bilateral com o Brasil, como, por exemplo, os do Mercosul, pois possui um código de padrão internacional chamado MRZ, o mesmo utilizado em passaportes.

Segurança

Tanto a versão física quanto a digital apresentam um QR integrado, o qual serve como elemento de identificação que pode ser lido apenas com o uso do celular. 

Há também os elementos que perderam espaço no novo documento. Além da abolição do RG, as impressões digitais também não aparecem mais, porém como mecanismo de segurança indispensável, agora armazenadas apenas em um banco de dados nacional.

A CIN já está sendo emitida?

Desde o dia 26 de julho de 2022 a Nova Carteira de Identidade Nacional começou a ser emitida. 

Segundo o Governo Federal, os estados de Rio Grande do Sul, Goiás e Acre são os primeiros a emitir o documento para a população, no entanto, o restante dos estados não deve tardar, visto que o prazo para que se adaptem à emissão da nova carteira encerra-se em março de 2023.

É inegável a presença da tecnologia no preparo, emissão e na própria circulação do documento, tendo em vista a ênfase de sua utilização em meio digital. 

A aderência a esse tipo de documento ainda é pequena, mas ao longo dos anos, se tonará uma dos principais meios utilizados. Quer saber o porquê? Conheça os benefícios dos documentos digitais:

Como o RG Digital diminui a circulação de documentos falsos?

Documentos digitais: utilidade e benefícios

O documento pode até ser uma novidade, mas a tecnologia utilizada na sua emissão continua a mesma. 

O Certfy é uma plataforma de identidade digital confiada por autoridades policiais de 4 estados, incluindo o Acre, um dos estados pioneiros em emissões.

Conheça a plataforma e como ela ajuda na emissão desse novo documento

A tecnologia Certfy estava em todo o processo de emissão do RG e agora segue auxiliando na transição para esse novo documento, coletando dados biométricos e biográficos no momento do onboarding.

O Certfy não está apenas na emissão, mas também na validação e certificação da identidade, operando no documento físico e no digital, atribuindo características que trazem mais segurança para o cidadão. 

Um exemplo notável é o QR Code, o qual está presente no documento físico, o estático, e também no documento digital, com o QR Code dinâmico. 

QR Code estático: próprio do documento físico, o QR Code estático dá acesso ao documento digital. Quando lido pelo celular, ele consegue identificar o proprietário da identidade.

QR Code dinâmico: no momento de apresentação do documento digital, é o QR Code que revela e certifica a identificação, único e intransferível. 

Para garantir que esse dispositivo de segurança não seja copiado e usado de má-fé por outras pessoas, o aplicativo responsável pela CIN pedirá a apresentação do QR Code para validação. 

O QR Code apresentado é dinâmico, ou seja, válido apenas naquele momento. Ao ser requerido novamente, um novo QR Code será apresentado.

As camadas de segurança não param de ser desenvolvidas. 

Há mais de 10 anos, o Certfy atua investindo em pesquisa científica, a fim de garantir sempre a solução mais eficiente, com tecnologia de ponta e facilidade para com os usuários.

Tenha a certeza de ter a tecnologia mais recente e confiável do mercado, confiada por policiais, em seu negócio. Converse com um de nossos especialistas e conheça mais de perto o Certfy.